Nossa Avenida Paulista

Sem dúvida, umas das avenidas, como podemos dizer, show de bola. Se você estiver na cidade pela primeira vez ou se você ja é veterano aqui, sabe que a vida corre em altíssima velocidade e só quem anda devagar são os carros, constantemente presos no engarrafamento.

A Paulista é um dos principais pontos turísticos da capital paulista, não só pela sua importância, mas também pela enorme variedade de atrações que oferece.

A avenida foi criada no final do século XIX, a partir do desejo de paulistas em expandir na cidade novas áreas residenciais que não estivessem localizadas imediatamente próximo às mais movimentadas centralidades do período, por essa época altamente valorizadas e totalmente ocupadas, tais como a Praça da República, o bairro de Higienópolis e os Campos Elísios. A avenida Paulista foi inaugurada no dia 8 de dezembro de 1891, por iniciativa do engenheiro Joaquim Eugênio de Lima e do Dr. Clementino de Souza e Castro (na época Presidente do conselho de intendências da cidade de São Paulo, atual cargo de prefeito), para abrigar paulistas que desejavam adquirir seu espaço na cidade.

A avenida Paulista foi a primeira via pública asfaltada de São Paulo, em 1909, com material importado da Alemanha, uma novidade até na Europa e nos Estados Unidos.

Você poderá percorrer a Paulista de ponta a ponta. Há uma boa atração em todos os quarteirões. A variedade de espaços culturais impressiona. São muitos museus, teatros, cinemas, salas de exposição e grandes livrarias à disposição dos visitantes. Para conhecer os principais, serão necessários dois dias. Comece pelo Museu de Arte de São Paulo (MASP), siga para o Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, Itaú Cultural e pare para um café na Casa das Rosas (uma das poucas casas originais remanescentes).

Ganhe alguns minutos folheando livros na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Depois, pegue uma sessão de cinema no Caixa Belas Artes ou uma apresentação no Teatro Gazeta. Atividades não faltam!

Enquanto caminha pela rua, fique atento às lojas e shoppings nos prédios e a vários comércios populares de produtos importados. Há ainda barraquinhas com roupas, produtos artesanais e a famosa feira de antiguidades do MASP. Para descansar do burburinho, aproveite o contato com a natureza no Parque Trianon.

Sem dúvida, a Paulista oferece muitas opções de restaurantes e bares para o happy hour, porém a maior parte das opções está nas ruas paralelas à avenida. Por isso, ao avistar o grande grafite do Kobra que retrata o arquiteto Oscar Niemeyer, desça para percorrer as próximas avenidas.

Você descobrirá um mundo ainda maior de atrações. E se quiser estender o passeio até mais tarde, não deixe de ir para a Rua Augusta ou para um lanche de madrugada na Bella Paulista.

A melhor maneira de circular pela avenida é a pé e, mais recentemente, de bike! Sim! A Avenida Paulista finalmente ganhou uma ciclovia e agora pode ser visitada sob duas rodas. O passeio é incrível! Há ainda quatro estações de metrô na Paulista: Brigadeiro, Trianon-MASP e Consolação – Linha 2 Verde e Paulista – Linha 4 Amarela.

E o Shoppaulista, marque na sua agenda para nos visitar mais vezes. Seja bem vindo a São Paulo/ Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *